quinta-feira, 20 de março de 2008

Também Tu

Também Tu é sobre sentimentos. É sobre falar de fora filtrando o que vejo cá dentro. Parece-me que viver uma nova etapa tem bastante que se lhe diga. Também Tu será sobre ela. Também Tu poderá morrer, abandonado, devido a deveres, a obrigações elevadíssimas; poderá atingir um pico para depois decair, como os impérios dos homens. Poderá cantar baixinho, docemente, para quem queira ouvir e ser embalado. Poderá gritar a revolta, barafustar com o mundo, zaragatear com as forças contrárias.

Também Tu pegará em mim ainda em Portugal, cheio de perguntas e respostas, com dúvidas, tarefas por executar, ânsias, repulsa, curiosidade, saudade. Não será um estudo nem um manual, mas sim um código do que vou descodificando: uma recodificação. Será um contador de histórias, um lançador de adivinhas, um poema do concreto.

Também Tu viajará para a Irlanda no dia 3 de Abril deste ano. Mais, não sabe. Ou sabe, mas não quer dizer. Assim viveremos em consonância, eu e Também Tu.

2 comentários:

Pedro Miguel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro Miguel disse...

Grande Dijas,

é um enorme prazer poder estrear este maravilhoso e fantástico painel, por onde, concerteza, irão rolar breves (ou talvez não), discursos mal pontuados, eventualmente com pequenas imperfeições linguísticas e até mesmo algumas aberrações (vulgo também conhecidas por "pontapés na gramática") tudo em nome de um singelo comentário.

Ora, perante esta pequena introdução, espero ter desbravado um universo de possíveis embaraços, que possam intimidar o mais comum dos mortais (mesmo aquele que conhece, aceita ou recusa o acordo ortográfico, que em ambos, não é o meu caso).

Assim, doravante vou directo ao assunto, tal como ele deve ser tratado:

És um nobre e ganda maluco, que tenho a certeza irá fazer história além-mar e espalhar, mais uma vez, a tua alegria, talento, coragem e o bom nome deste país!

Um abraço orgulhosamente tertuliano, profano, boémio e sentido, em nome da amizade!

Preservas