segunda-feira, 23 de junho de 2008

A Festazinha

Sabado foi um dia bem marado. Fiz uma festazinha de anos que me encheu a casa de pessoal. Uma bela noite, cheia de gente de todo o lado e mais ainda. Muita cerveja bebida, e recurso a um ritual que me dignei a impregnar nos convivas: as tampinhas. A falta de whiskey, botou-se garganta adentro brandy Henessey. Ha quem garanta que sabe mal, e outros ha que garantem que embebeda depressa. Direi que ambas as afirmacoes podem ser verdadeiras, se bem que o brandy ate nem seja mau de todo. Muito pelo contrario.

O Luis, embaixador-geral, nomeou-me supervisor cultural lusitano em Cork, apos duas musiquinhas ou tres tocadas com a guitarra. Alias, os portugueses estavam bastante bem dispostos. Devo mesmo dizer que se encostaram na sala de fumo e dali nao sairam, com sorrisos de orelha a orelha. Minto, sairam uma vez para ir buscar mais cerveja, uma vez que as reservas se estavam a esgotar. E quando toda a gente foi embora, as quatro e tal da manha (aqui na Irlanda quatro e tal e como se fosse madrugada), havia apenas tres cervejas de sobra.

Domingo, tive de encher-me de coragem para limpar a casa. Estava num estado lastimavel. Latas e mais latas de cerveja, garrafas e mais garrafas de cerveja e de vinho, comida, porcaria, cinza, beatas de cigarros, cum caneco! Ao fim das limpezas estava rebentado. Assim sendo, tive de guardar o resto do dia para vegetar, ora deitado na cama, ora sentado no sofa. Puffff...

2 comentários:

Tiago Pimentel disse...

Não me importava nada de ter ido aí beber um caneco...

Rui Henriques disse...

Ta sempre na hora :P